Governo investe mais de R$1,2 milhão na distribuição de kits de robótica para escolas da rede estadual

O Governo do Estado da Bahia iniciou a distribuição de 100 kits de robótica para as unidades escolares da rede pública estadual. Com um investimento de R$1.280.000 milhão, cada conjunto distribuído é equipado por mais de 6 mil itens, incluindo peças, motores, sensores, interfaces e tablet, além de material pedagógico e formação continuada para os professores. A utilização das ferramentas possibilita a realização de atividades em grupos, integrando diferentes áreas do conhecimento, como as Ciências da Natureza,  Tecnologia, Linguagens e  Matemática.


De acordo com Patrícia Oliveira, coordenadora do programa Ciência na Escola da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), o investimento vai propiciar aos estudantes a vivência e o aprendizado da robótica de maneira integrada, intuitiva e atrativa. “Por meio do uso desse laboratório físico, virtual e também dos conteúdos impressos e digitais, realizamos a articulação dessa linguagem com os outros materiais didáticos utilizados pelos professores na sala de aula, possibilitando um trabalho interdisciplinar de robótica na escola e favorecendo a interação entre os estudantes com trabalhos em grupo. Vale lembrar que, com a entrega e implementação dos kits, vamos fazer uma formação continuada dos professores para utilização e montagem do material, como a metodologia de projetos e estruturação de um planejamento fundamentando”.

Estudante do Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) de Salvador,  Victor Hugo, 17, percebe na robótica uma porta para novas possibilidades.  No 2º ano do Ensino Médio, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), ele decidiu que vai tentar fazer o curso superior de Ciências da Computação. “Conheci o  universo da robótica através da Olimpíada Brasileira de Robótica de 2018. Lembro que ainda era muito novo e não sabia muito sobre como mexer com os kits, mas consegui montar um robô capaz de seguir uma linha e desviar de obstáculos, cumprindo os desafios propostos pela competição. Participei também da First Lego League (FLL) e de vários projetos em equipe. Acho importante a inserção de jovens nessa área, porque abre novas oportunidades e desenvolvemos ideias para diversas pesquisas. Vendo a minha história, percebo a  importância dessa vivência e me sinto mais preparado para uma faculdade e para o mercado de trabalho”.

Após participar de torneios regionais e nacionais, a estudante Maria Juliana, 16, do Colégio Estadual Polivalente, em Candeias, afirma que mudou o olhar sobre si. “Sempre me inspirei em diversas pessoas. Hoje, pego a inspiração também em minha história. Participei de três equipes na escola e ganhamos as categorias Champion’s Award e o processo de pesquisa da FLL. Na etapa nacional, ficamos em segundo lugar. Tenho orgulho da pessoa que me tornei por conta da robótica; ela me ajudou a confiar no meu potencial e acreditar que consigo superar desafios com meus esforços”.

Também estudante do CJCC de Salvador, Iago Oliveira, 20, faz o 3° ano do Ensino Médio, no Central, e acredita que o contato com a robótica é uma forma de conquistar o protagonismo juvenil. “Para minha felicidade, temos o curso de robótica. Sempre gostei de eletrônica, desmontava e montava equipamentos e brinquedos. No CJCC, nosso curso é  bem livre, podemos desenvolver as ideias e dialogar com os professores que auxiliam, mas que deixam claro que o protagonista é o aluno. As aulas foram tão importantes e inspiradoras que quero fazer Engenharia Elétrica e reforçar que, através dos estudos, nós podemos alcançar os nossos sonhos e objetivos de vida”.

O professor Elton Barreto, que atua nas áreas de Robótica e Impressão 3D, comentou sobre as possibilidades pedagógicas. “A robótica permite que o estudante aplique de forma prática os conhecimentos teóricos que ele tem acesso na sala de aula, na resolução de  problemas reais do seu cotidiano. Esse é o papel fundamental da disciplina nesse processo de Inovação. O estudante que vivencia, provavelmente irá buscar novos conhecimentos, que serão fundamentais para a sua profissão no futuro, através de cursos técnicos ou do Ensino Superior relacionados à tecnologia.

 

Fonte: Consed

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.